Jornal do CAECO

Um CAECO pra quem?

Posted on: 15/06/2011

Não pensava originalmente em escrever nada sobre as atuais eleições do CAECO, mas me senti pressionado a fazê-lo por conta dos debates que tive o desprazer de assistir nas últimas duas semanas. Sim, por uma lado foi ótimo ver nosso pacato instituto conseguir mobilizar gente e ideias num debate. Convenhamos com pesar, não é algo patente na nossa “febril e fabril” rotina estudantil.

Mas o que teria me feito romper o silêncio? Despejo de uma só vez: a prática irresponsável e inconseqüente do uso da mentira e da falácia pra mobilizar de forma pequena e tacanha a opinião dos estudantes. Nada de novo no instituto. Seria possível que teríamos que nos acostumar com “laplaneadas” desse calibre?

No ano passado fui acusado nominalmente pelo diretor deste instituto, juntamente com Daniel Costa, de sozinhos inventarmos, manobrarmos e sustentarmos uma greve. O motivo, segundo o diretor, era um interesse político partidário de nossa parte. O que estava em questão? O envio de nomes de alunos da Atlética para a reitoria e consequentemente para a polícia. Esses nomes foram salvos, graças à ação autônoma dos estudantes (vulgo greve e protesto pelos mesmos). Mas mesmo assim 4 estudantes do CAECO tiveram seus nomes enviados e eu e Daniel fomos completamente tolhidos de qualquer perspectiva dentro do instituto. Fato que pra mim se confirmou com a perseguição que sofri este ano no exercício, pelo meu quarto ano, de PED de introdução a economia (o qual me vi obrigado a largar). Fato: nem eu, nem Daniel temos qualquer envolvimento partidário, fato de conhecimento amplo, principalmente entre nossos círculos de amigos e que nos rendem recorrentes críticas dos mesmos (diga-se, fazer parte de um partido, na última vez que chequei, não é crime nem moralmente condenável). Mas o Sr. Diretor em nenhum momento pensou em saber se sua acusação procedia.  Retomo essa pequena história porque os debates tiveram 2 elementos centrais e reincidentes. De um lado, a gestão da chapa que encerra seu ciclo (“Despertar é preciso”, doravante DeP) e por outro, o envolvimento da chapa “Um CAECO pra você” (1Cpvc) com a atlética. Gostaria de desenvolver alguns questionamentos sobre ambos.

Em primeiro lugar, gostaria de entender melhor a esquizofrênica relação que a aspirante “1Cpvc” mantém com a atual chapa, “DeP”. Pelo que entendi, a atual chapa faz tudo errado, não faz nada pelos alunos do IE, é objeto de manobra político-partidária e também abre mais espaço pra outros centros acadêmicos do que para os próprios estudantes do IE. Eis, senhoras e senhores, uma verdadeira “laplaneada”. Tive contato muito próximo com a chapa “DeP”, pois fui representante discente na congregação do IE em grande parte do seu mandato. Como tal, sempre me reportei à entidade que de fato representa à coletividade estudantil do IE, o CAECO. Compareci a reuniões e sempre que fui procurado tentei atender às solicitações dessa entidade representativa. Aliás, foi como representante estudantil que tomei ciência da situação que veio a originar a greve de 2010.  Ocorre que desde 2002, ano em que ingressei no IE (estou no doutorado), esta foi a chapa que mais fez em prol dos alunos deste instituto. Cito, de memória, a reativação da representação na Comissão de Graduação, uma choppada sem trote (a despeito dos esforços de alguns), discussões sobre as reformas da graduação e da pós, discussões sobre a formação do economista e o curso do IE, intervenção no congresso nacional da Associação Nacional de Graduação em Economia, discussão sobre a moradia da Unicamp, empréstimo de dinheiro a Atlética que passava por dificuldades financeiras, elaboração de uma avaliação de curso alternativa à péssima elaborada pela comissão de graduação, debate entre ideias partidárias (pasmem!) para as eleições presidenciais, festa latino-americana, além da já mencionada justa defesa de alunos da atlética frente a um diretor que declarou e cumpriu sua delação. Só no período de greve, que sempre teve suas pautas votadas em assembléia, com votos contados apenas por alunos do IE (os alunos de outros institutos podem falar, mas não votar), lembro-me de algumas iniciativas, inclusive assinadas conjuntamente pela Atlética, ECONOMICA e CAECO, apontando problemas de ordem didática, curricular e de infra-estrutura.

O que me causou estranheza é que a chapa “1Cpvc” consegue, dentro dessa lista de feitos, afirmar, sem pestanejar, que NADA foi feito para os alunos, mesmo que reconheçam, em discurso, que discutir o curso e sua qualidade seja importante. Me pergunto, desde quando isso virou importante para esses alunos? Em 2010 uma discussão sobre o curso levou o mesmo número de alunos que o debate para o chão preto. Se o curso é uma preocupação, onde estavam esses alunos? Por que não estavam lá? Nas reuniões do CAECO, que acusaram ser manobradas por partidos e usadas por outros centros acadêmicos, por que não estavam lá? Como podem acusar, sem apresentar provas ou nada que comprove as acusações, nem mesmo seu próprio testemunho, uma vez que não freqüentaram as reuniões pra saber quem ia ou deixava de ir? Que tipo de chapa levianamente joga esse tipo de acusação? Qual a diferença entre isso e o que foi feito de forma covarde pelo diretor do IE? Me senti mal de ver essa prática “laplaneana” ser reproduzida, inclusive por alguém que defendi com o que pude (e faria de novo) naquela greve. Não me venham dizer que a chapa “DeP” não fez nada… pra quem quis participar de fato, foi uma chapa que apresentou atividades quase semanalmente. Pelo que ouvi no debate, foram discussões e atividades inclusive endossadas pela chapa atleticana. Então ao mesmo tempo fizeram e não fizeram atividades para os alunos? A chapa “1Cpvc” pede pra coletividade dos estudantes aquilo que seus próprios membros não quiseram dar: participação. Nas propostas vemos apenas itens que não pressupõem de maneira nenhuma o controle da chapa para execução: bastava participarem das reuniões do CAECO e todas elas estariam contempladas.

A solução está naquilo que fariam melhor: a integração. O que me leva à relação que os membros da chapa têm com a atlética. De fato, como próprios membros da chapa atestam, sua atuação no IE se deu pela AAA XV de Julho. No mínimo é justo que julguemos então a chapa por aquilo que sabemos que fizeram por lá. Acho sim que o esporte integra e é essencial à saúde. Mas não é o esporte que está em pauta nas eleições pro CAECO. A pergunta é: que tipo de integração os estudantes podem esperar da chapa atleticana? Só posso me basear no que sei. Sei de churrascos onde pessoas são obrigadas a comer ração no chão, onde pessoas cospem cerveja na cara de pessoas. Nada diferente do que eu presenciei no churrasco que a atlética “ofereceu” quando ingressei na Unicamp, ou no ano seguinte, ou no seguinte… Por ironia do destino, um dos membros da chapa “Prisma” foi justamente vítima dessa última prática, pelas mãos (ou pela boca?) de um membro da chapa “1Cpvc”. Querem que eu acredite que é uma prática normal cuspir cerveja na cara de outra pessoa? E pior, dizem que não podemos tratar desse assunto em termos pessoais! De fato, cuspir cerveja em alguém deve ser algo essencialmente impessoal… Mesmo que não houvesse o caso envolvendo diretamente os membros das chapas em disputa, são práticas abertamente endossadas nos churrascos da atlética e em economíadas (ou alguém proíbe isso? E sim, já fui em 2 economíadas). Eu definitivamente não quero a generalização desse padrão através do CAECO.

Outro item que me comove é a preocupação dos ex-atleticanos com o orçamento e balanço do CAECO (que está afixado em sua sede). A atlética não recebe repasse de dinheiro público, tal qual o CAECO? Então se “accountability” é tão importante, por que essas mesmas pessoas de espírito público não divulgaram os balanços da atlética? Por que não alteraram o estatuto da atlética para que os alunos do IE possam saber onde e com que são gastos os recursos públicos? Por que as reuniões da atlética não são abertas ao público se a entidade recebe e gasta recursos públicos? Por que, magicamente, isso se torna um problema pro CAECO mas não pra Atlética? Não se trata aqui de questionar se membros desviaram dinheiro, pra mim isso é impensável, mas prestar contas e abrir diálogo com os estudantes e a sociedade, afinal se “o CAECO deveria ser pra você”, por que a atlética foi “só deles”? Fato é que esses mesmos estudantes poderiam muito bem ter promovido isso na atlética, mas por algum motivo pouco claro, não consideraram conveniente. Essas coisas são ou não são relevantes? Por que essa abordagem dual? O que mudou?

Fiquei decepcionado de ver como o bom trabalho da atual chapa do CAECO foi distorcido, até por aqueles que se beneficiaram dele. Teríamos um debate muito melhor se tratássemos das propostas e filosofias daqueles que virão a assumir o CAECO e não reduzir um trabalho que se teve falhas (e teve, os próprios membros da chapa têm suas críticas e estão dispostos a discuti-las), definitivamente não foi inerte, manobrado por alunos de fora do IE ou partidos políticos. Qualquer um que foi às reuniões ou compareceu às atividades pode atestar. Deixem pro Laplane “laplanear”.

Armando (02) Doutorado em Desenvolvimento Econômico

Anúncios

2 Respostas to "Um CAECO pra quem?"

Olá a todos e todas!

Um comentário sobre a integração: ainda falam que essas barbáries fazem parte de um conjunto de tradições da universidade, da cultura desse espaço e de seus frequentadores. Rituais de iniciação de algumas máfias também seguem esse caráter, é uma tradição dessas organizações, afinal elas têm hierarquia e devem ser respeitadas se não o iniciante fica desintegrado do grupo.

Mas que bom que as duas chapas candidatas levantaram essa questão da integração, ouvi que algumas pessoas discutem sobre alguns pontos da integração em grupos de email, escuto com certa frequencia esses assuntos nos corredores do IE. Agora, precisamos ver como será essa integração na conjuntura atual do Instituto, de seus alunos e suas relações com outras partes da sociedade.

Pau no rabo de todos os torcedores bambis e na porcada também!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: