Jornal do CAECO

Posted on: 10/02/2010

Meu caro ou cara colega ingressante,

A primeira saudação que posso – e devo – lhe dar é são meus parabéns. Na competição chamada vestibular você foi um dos “vencedores”. Todo mundo diz, fica até chato e repetitivo, um cacoete que, com o passar dos anos, demonstra-se inegavelmente verdadeiro: uma coisa é ingressar na universidade, outra coisa bem mais difícil é sair. Você perceberá que sua classe deverá ser composta pela mais heterogênea das misturas, a mistura humana, até mais que a de sua classe no ensino médio. Há gente de todos os tipos, cada um com seu ritmo. Há os que se matam de estudar e vão bem, os que estudam, estudam e só Deus para ajudar e outros que, com mínimo esforço e baseados em compostos etílicos, fenólicos e afins, passam nas disciplinas sem maiores problemas. Encontrar o melhor ritmo, que combine uma vida universitária divertida e bons resultados, bons no sentido de sua própria satisfação (uns se satisfazem com o famoso “cinco bola”, outros só com média acima de 7,0) dependerá exclusivamente de você. Não espere que todos os professores sejam seus tutores, mestres, apesar de todos ostentarem tal título em seus currículos; uns serão mais amáveis, outros verdadeiros carrascos, outros ainda verdadeiros manuais ambulantes que mais confundirão que explicarão a matéria propriamente dita. Não fique tenso, há bons professores também, os quais você irá gostar e admirar. Daí surge uma das mais “ingratas” tarefas que realizamos na universidade: extrair dos professores o que eles têm de melhor e/ou você acha mais interessante. A situação realmente pode ficar complicada se o professor for prolixo ou sempre achar que ele está certo e você errado, mesmo que sua proposição em sala de aula seja igual à explanação dele. Não se acanhe com tais situações, estude. Uma das coisas que você verá é que as condições para o auto-estudo no nosso instituto são boas, nossa biblioteca é aprazível e tem um acervo dos mais consideráveis. Use e abuse disto. O conhecimento adquirido não tem preço; é claro que sua formação ficará mais completa com o debate com seus colegas e professores, porém não se esqueça de fazer sua parte. Para alguns demora mais, para outros menos, a percepção de que o ingresso na universidade representa a entrada na tal vida adulta. É algo do qual não se pode fugir. Procure ser responsável, seja com as datas, seja consigo mesmo. Um exemplo: festas. Há festas e mais festas. Você pode ir a todas, se quiser e tiver dinheiro para isto. Porém não pode esquecer que talvez no outro dia você vá ter aula ou mesmo que trabalhar. É uma responsabilidade que você assumiu, seja por vontade própria ou não, e que você verá que, se levar adiante, poderá minorar suas dificuldades. Não, não prego a vida totalmente austera, sair não faz mal a ninguém, mas saber-se o limite é vital, ainda mais numa idade onde assumimos nossa própria guarda. Por fim, amigos. Sim, na universidade até aqueles que quase não têm amigos terão a oportunidade de tê-los. Nem só de pessoas razoáveis esta universidade é habitada, há gente má por aí, seja maldade inata, como nas mais estúpidas “brincadeiras”, seja com o famoso “espírito de porco desinformador”. Enturmar-se, conviver-se em sociedade, faz parte da sobrevivência do ser humano, porém não deixe de ser você para se tornar palatável a um grupo. Desculpas do tipo “meu nome é legião porque somos muitos” não necessariamente será aceita. As regras do jogo são estreitas para nós, alunos, quando desinformados. Pergunte, sempre. O máximo que você poderá receber é um não como resposta.

Você terá tudo para viver tempos incríveis.

Anúncios
Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: